Beber vinho faz bem ao coração?

Beber vinho faz bem ao coração?

Você também já deve ter ouvido falar que beber uma taça de vinho por dia pode fazer bem ao coração. Mas será que essa receita tão simples realmente ajuda a proteger um órgão tão importante para nosso organismo?

Muita gente assumiu essa prática e continua adepta dela, mas é preciso ter cuidado ao adotar medidas por conta própria sem o acompanhamento de um especialista. Afinal, sempre existem contraindicações às quais precisamos ficar atentos.

Neste artigo explicaremos se de fato beber vinho faz bem para o coração ou não, e também deixaremos alguns alertas importantes para que você possa cuidar melhor da sua saúde sem cometer erros nem correr riscos. Acompanhe!

 

Os benefícios o vinho para o coração

O vinho é uma bebida muito apreciada e agora apontada também como benéfica para o coração. A receita é simples: basta tomar uma taça todos os dias para se ver livre de infartos e ter ainda mais saúde.

Não podemos dizer que o vinho é um grande vilão, porque na verdade não é. Sendo assim, a recomendação não está de todo errada e realmente beber um pouco de vinho todos os dias é uma boa alternativa para manter a saúde cardíaca. Mas continue lendo para não tomar decisões precipitadas!

O vinho pode fazer bem ao coração em função das propriedades antioxidantes que carrega. Isso se dá em por ele conter procianidina, um tipo de flavonoide encontrado em diversos alimentos, inclusive a uva.

Mas o álcool também é apontado como positivo nesse sentido. Ele atua como um antioxidante, quando ingerido em pequenas quantidades, mas nesse caso, não somente o vinho, então, traria benefícios.

O efeito que acontece no organismo é a proteção das células contra o envelhecimento e ainda o combate do colesterol dito ruim. Assim, as artérias estariam livres de entupimentos que viriam causar infartos ou derrames cerebrais.

Mas, como dito, sempre há contraindicações, por isso, você não pode simplesmente começar a beber vinho acreditando que estará fazendo bem para sua saúde. Afinal, algumas pessoas poderiam sofrer prejuízos maiores do que benefícios ao aderir a essa prática.

 

Os malefícios do vinho para a saúde

O que faz mal para a saúde não é realmente o vinho, mas sim, o álcool que está contido nele. Alguns grupos de pessoas, que na verdade englobam um grande número de indivíduos, não podem ingerir nem mesmo quantias mínimas de álcool em função das suas condições. Entre essas pessoas podemos citar:

1 – Aqueles que já têm ou apresentam tendência para cirrose hepática, porque o álcool danifica as cédulas do fígado.

2 – Diabéticos, dependendo do grau da doença nenhuma bebida é indicada para eles, e o vinho precisaria ser liberado pelo médico.

3 – Portadores de arritmias cardíacas, pois o álcool altera os batimentos do coração e pode agravar a doença.

4 – Pessoas com histórico familiar de alcoolismo, em função da possibilidade de a pessoa desenvolver dependência.

5 – Quem tem gastrite e outras doenças gástricas, pois o álcool pode agravar a ferida no estômago.

6 – Aqueles com níveis altos de triglicerídeos, já que bebidas alcoólicas aumentam ainda mais essa taxa.

7 – Mulheres gestantes, em função de o álcool provocar má formação do feto.

Ou seja, o vinho não é vilão, mas também nem de todo inofensivo, por isso, o hábito de tomar uma taça por dia precisa ser analisado com cautela em conjunto com um médico de confiança. E é valido lembrar que nem todos os vinhos são saudáveis.

O processo de produção influencia nas propriedades antioxidantes dele. Quanto mais artesanal, melhor para promover bons resultados. Isso é difícil encontrar na maioria das marcas comercializadas atualmente, porque o processo passou a ser industrial.

Veja também: Os 5 principais alimentos amigos do coração.

Portanto, mesmo que o vinho realmente previna problemas cardíacos, há quem não possa ingeri-lo e nem todos são de fato bons para a saúde. Então, converse com seu médico sobre isso ou prefira outras medidas mais seguras, para ter certeza de estar no caminho certo.

 

dr-augusto-scalabrini-assinatura crmdr-augusto-scalabrini-line assinatura

Dr. Augusto Scalabrini – CRM 31.732

Médico cardiologista formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, e coordenador do Laboratório de Habilidades e Simulação da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais.

dr-augusto-scalabrini-line assinatura

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato conosco

Entre em contato conosco

WhatsApp Agende sua Consulta