Como a gordura trans pode aumentar o risco de infarto e AVC

Como a gordura trans pode aumentar o risco de infarto e AVC

Existem diferentes tipos de gordura que estão presentes nos diversos grupos de alimentos que fazem parte da dieta dos seres humanos. Algumas dessas gorduras são benéficas para a saúde enquanto outras, quando consumidas em excesso, provocam o aumento do risco de infarto, além de outras doenças.

As gorduras trans são aquelas que podem fazer mal para o coração, e apesar de estarem presentes na alimentação das pessoas, é preciso reduzir e evitar o seu consumo com intuito de prevenir tanto o infarto quanto o AVC (acidente vascular cerebral).

Neste artigo explicaremos por que esse tipo de gordura desencadeia essas complicações para a saúde. Continue lendo para entender mais sobre esse assunto e como cuidar melhor de si mesmo.

Por que as gorduras trans provocam aumento do risco de infarto?

Todos os nutrientes e substâncias que ingerimos se infiltram em nossa corrente sanguínea. O sangue é responsável por nutrir as células e tecidos, mas quando ele está carregado com substâncias como as gorduras trans, na verdade acaba causando desequilíbrios para a saúde.

Quando a alimentação de uma pessoa é rica nesse tipo de gordura com o tempo ela acaba se depositando nas paredes das veias e artérias. Essa condição provoca o estreitamento da passagem dificultando o fluxo sanguíneo.

Como resultado, existe o aumento do risco de infarto e também de acidente vascular cerebral. Tudo isso porque o coração precisa fazer um esforço maior para bombear o sangue, e o fluxo que chega até ele, o cérebro e outros órgãos se torna insuficiente, reduzindo a oxigenação e nutrição.

A sobrecarga do coração e a redução do fluxo sanguíneo para ele acarretam lesões no músculo cardíaco, podendo levar à morte de células e tecidos. Seu funcionamento fica comprometido e o infarto pode acontecer.

No caso do AVC, o que acontece é que uma das placas de gordura que se formou na parede das artérias acaba se soltando dali e impedindo o fluxo sanguíneo para o cérebro. Também pode acontecer de se formarem coágulos de sangue que causam o mesmo problema. A ausência de oxigênio e nutrição é o que leva a essa complicação de saúde.

Alimentos que contêm gorduras trans

Embora seja possível tratar esses problemas, o ideal é evitar o aumento do risco de infarto para não comprometer o coração. Uma das principais medidas é reduzir a ingestão de alimentos que são ricos em gorduras trans.

Eles estão muito presentes na mesa dos brasileiros e de pessoas de todo mundo. Por serem muito práticos e saborosos, são até mesmo consumidos diariamente, mas é importante que a sua ingestão seja a menor possível e, de preferência, até mesmo cortar alguns deles do cardápio.

VEJA TAMBÉM OS RISCOS DO COLESTEROL ALTO 

Veja a seguir os principais vilões para a saúde do coração que são riquíssimos em gorduras trans:

  • chocolate;
  • sorvete cremoso;
  • molho para salada;
  • biscoito recheado;
  • pães recheados;
  • tortas;
  • nuggets;
  • croissant;
  • margarina;
  • fast food;
  • bolos industrializados;
  • sobremesas cremosas.

O ideal é que esses alimentos sejam substituídos por opções mais saudáveis que, ao invés de elevarem o colesterol ruim, aumentem os níveis do colesterol bom. O molho para salada, por exemplo, pode ser substituído pelo azeite extra virgem. As sobremesas muito doces e gordurosas podem dar espaço para aquelas preparadas com frutas.

Além de controlar a sua alimentação, você também pode evitar o aumento do risco de infarto praticando atividades físicas regularmente, evitando o tabaco, bebidas alcoólicas, controlando o estresse e doenças como a hipertensão, o diabetes e a obesidade. Tudo isso ajudará a aumentar a sua saúde geral e qualidade de vida.

 

Entre em contato conosco

Entre em contato conosco

WhatsApp chat