Tomografia das coronárias

Tomografia das coronárias

O que é Tomografia das Coronárias?

A tomografia não é um exame utilizado apenas na área de cardiologia. Isso porque ela utiliza o raio X para que sejam observadas diversas partes do corpo, capturando várias imagens, que possibilitam vislumbrar a anatomia de diferentes órgãos, sistemas e estruturas.

Esse exame passou a ser mais utilizado para diagnósticos e acompanhamentos em cardiologia, quando a tecnologia de múltiplos detectores foi desenvolvida. Isso porque ela possibilita que sejam registradas centenas de imagens por segundo.

Com isso, ficou mais fácil documentar de forma precisa o coração, especialmente as artérias coronárias. Afinal, as câmaras cardíacas possuem uma movimentação complexa, que já é sua característica.

A tomografia das coronárias trata-se de um exame não invasivo e muito rápido, que em cerca de 2 minutos já está finalizado. É muito eficaz para observar e investigar diversas suspeitas de problemas cardíacos, mas sua eficácia pode ser comprometida na presença de sinais de isquemia.

Indicação

O exame de tomografia computadorizada é utilizado, em especial, para investigar as condições das artérias coronárias em busca de depósitos de cálcio. Isso porque seu acúmulo é um fator de risco para a doença arterial coronária.

A presença do cálcio nas coronárias não significa que as artérias já estejam obstruídas. O exame mostra justamente a situação em pacientes que ainda não apresentam sintomas, mas que poderiam desenvolvê-los em função dessa condição.

As imagens fornecidas pala tomografia computadorizada são bastante detalhadas, por isso, esse exame é eficaz para detectar minúcias que precisam ser investigadas. Suas indicações são:

  • Realizar uma avaliação não invasiva das causas de dores agudas na região do tórax.
  • Aprimorar a técnica de estratificação de risco não invasiva, para diagnóstico em pacientes que apresentam sintomas atípicos de insuficiência coronária.
  • Para complementar com um método não invasivo a análise de doença coronária quando outros exames se mostrarem conflitantes.
  • Para investigação de suspeitas de insuficiência coronária quando o caso do paciente é de risco pré-teste intermediário.
  • Para analisar alterações que eram imprevistas, e parecem não ter explicações no quadro clínico de pacientes que apresentam risco de pré-teste intermediário.
  • Para acompanhamento do quadro de pacientes que realizaram o implante de stent, ou se submeteram à cirurgia de revascularização do miocárdio.

Procedimento

De modo geral, não são adotadas muitas restrições para que o paciente realize a tomografia coronária. No entanto, pode ser solicitado o jejum de algumas horas, sendo que médico responsável definirá se as medicações de uso contínuo podem ou não ser tomadas.

Quando é realizada a angiografia por tomografia computadorizada, é aplicado um contraste na veia para facilitar a visualização das estruturas. Em função de ser a base de iodo, o exame é contraindicado para pessoas que apresentam alergia a essa substância e mulheres grávidas.

Ele também é contraindicado para pessoas que apresentam problemas nos rins, já que pode ocasionar complicações para esses órgãos. No mais, mostra-se seguro para as pessoas não estão sob condições especiais.

O paciente permanece deitado na maca do equipamento, que faz a captura das imagens, e apenas precisa seguir as orientações do especialista caso seja preciso adotar alguma posição específica. No mais, a máquina captura as imagens e o exame é finalizado em poucos minutos.

Ele também poderá receber a recomendação de não respirar profundamente durante a captura das imagens. Isso porque o ar nos pulmões pode interferir na qualidade das imagens deixando-a embaçadas e dificultando o diagnóstico.

O paciente pode voltar para sua rotina normal, não sendo preciso nenhum repouso ou descanso, já que a técnica não é invasiva e não apresenta riscos de complicações, sendo bastante segura para o paciente.

A tomografia das coronárias é um exame muito eficaz para diagnosticar problemas ainda no começo, possibilitando que tratamentos sejam adotados antes que o quadro clínico do paciente se agrave. Por ser uma técnica não invasiva, também é ideal para ser adotada em acompanhamentos quando o problema pode ser visualizado dessa forma.

 

dr-augusto-scalabrini-assinatura crmdr-augusto-scalabrini-line assinatura

Dr. Augusto Scalabrini – CRM 31.732

Médico cardiologista formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, e coordenador do Laboratório de Habilidades e Simulação da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais.

dr-augusto-scalabrini-line assinatura

Entre em contato conosco

WhatsApp Agende sua Consulta