Teste ergométrico

Teste ergométrico

O que é Teste ergométrico?

O coração trabalha de formas diferentes quando estamos em repouso, ou quando somos submetidos a algum tipo de esforço. Sendo assim, existem algumas patologias que podem ser identificadas quando o coração precisa trabalhar mais, porque nesse caso o indivíduo começa a apresentar sintomas ou desconfortos, sendo que o músculo cardíaco não consegue atender as necessidades no organismo sob essas condições.

Assim, são necessários procedimentos que ajudem a identificar problemas quando o indivíduo se esforça, e entre eles está o exame chamado teste ergométrico. Popularmente, ele também é conhecido como teste da esteira ou teste de esforço, e ajuda a fazer essa avaliação do coração e seu funcionamento com o corpo em movimento.

O teste ergométrico pode ser realizado tanto em uma esteira como em uma bicicleta ergométrica. A velocidade e o esforço são aumentados de forma gradativa e de acordo com a capacidade de cada paciente.

O indivíduo é submetido a esforços que simulam atividades do dia a dia, como subir uma ladeira ou as escadas. Afinal, essas são ações que desencadeiam sintomas e desconfortos quando a pessoa apresenta alguma patologia cardíaca específica, ou está em risco de infarto.

Para se obter um diagnóstico é feita uma avaliação dos sintomas, da pressão arterial, frequência cardíaca e eletrocardiograma do paciente, antes, durante e também após o esforço do teste. Deste modo, o especialista consegue avaliar as possíveis alterações que o organismo venha a apresentar nessas três situações.

Apesar de o paciente fazer esforços, o risco de complicações graves na realização do teste ergométrico, como um infarto, parada cardíaca ou arritmia é muito baixo. Afinal, o paciente é constantemente monitorado, e as situações às quais é submetido estão de acordo com as suas capacidades.

Esse exame também pode ser realizado de forma associada com outros procedimentos, dependendo da necessidade de cada paciente. A cintilografia de perfusão miocárdica e o ecocardiograma são alguns exemplos deles.

Indicação do Teste ergométrico

O teste ergométrico é indicado tanto para diagnóstico e avaliação, como também acompanhamento de um paciente. Por meio dele observa-se a doença arterial coronária, as funções cardiorrespiratórias, é possível fazer a detecção de arritmias, isquemia miocárdica, anormalidades na pressão arterial e sopros cardíacos.

Também consegue detectar sintomas que indicam a falência ventricular esquerda, e os sintomas que algumas disfunções podem causar. É eficaz para avaliar as condições de um paciente já detectado com doença cardíaca, e também favorece a prescrição de exercícios físicos adequados para cada indivíduo.

Mas o teste ergométrico apresenta algumas contraindicações, já que é exigido um esforço extra do coração do paciente. Então não se recomenda esse procedimento em casos de:

  • Instabilidade da doença arterial coronária;
  • Pericardite ou miocardite aguda;
  • Arritmia não controlada;
  • Hipertensão grave;
  • Estenose aórtica grave;
  • Enfermidades agudas;
  • Embolia pulmonar;
  • Gestação;
  • Limitações emocionais ou físicas;
  • Intoxicação por medicamentos.

Procedimento de Teste ergométrico

Para realização do teste ergométrico, é preciso que o paciente passe por um preparo. No dia do exame é necessário tomar banho e não usar pomadas, cremes ou gel. O indivíduo deve:

  • Trajar roupas e calçados confortáveis;
  • Não fumar 2 horas antes e 1 hora depois da realização do teste;
  • Manter uma dieta normal 2 horas antes do exame e preferir alimentos leves 1 hora após ele.

Não é necessário, e na verdade nem recomendado, permanecer em jejum. Para pacientes que fazem uso de alguma medicação, a suspensão ou não da substância fica a critério do médico responsável.

De toda forma, para alguns fármacos é recomendada suspensão, porque podem ocasionar diagnósticos falsos. Esse é o caso de betabloqueadores, vasodilatadores coronarianos e inibidores dos canais de cálcio.

Para proceder com o exame, primeiramente, é estabelecido o protocolo ideal para cada paciente, com base nos dados médicos coletados e na descrição e pedido do médico. Eletrodos são fixados no tórax do paciente, e ele é submetido aos esforços na esteira ou bicicleta para coleta de dados.

Caso o paciente esteja cansado ou apresente exaustão, anormalidades cardiovasculares ou alterações significativas dos batimentos cardíacos, o exame é interrompido para análise das informações.

O diagnóstico é obtido da avaliação de diversos fatores, como a capacidade física do indivíduo, pressão arterial, presença de sintomas, frequência cardíaca, distúrbios no ritmo cardíaco e também as alterações registradas no eletrocardiograma.

 

dr-augusto-scalabrini-assinatura crmdr-augusto-scalabrini-line assinatura

Dr. Augusto Scalabrini – CRM 31.732

Médico cardiologista formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, e coordenador do Laboratório de Habilidades e Simulação da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais.

dr-augusto-scalabrini-line assinatura

Entre em contato conosco

WhatsApp Agende sua Consulta