Ablação

Ablação

O que é Ablação?

O coração humano possui um ritmo ideal de batidas para que o sangue possa fluir para todo o organismo de maneira regular. Quando há alguma alteração no ritmo cardíaco essa complicação pode trazer sérias consequências, como o maior risco de acidente vascular cerebral (AVC).

Os males que causam o descompasso do coração são chamados de arritmias, ou seja, quando as batidas não estão mais em seu ritmo ideal. Isso acontece porque os impulsos elétricos que estimulam a frequência cardíaca provocam as batidas irregulares.

A mais conhecida e recorrente arritmia é a fibrilação atrial, que é aquela que atinge as câmaras superiores do coração, os átrios, daí o nome desse problema. E a ablação cardíaca é uma opção muito eficaz de tratamento para o problema.

A ablação é um procedimento que visa corrigir as batidas irregulares, arritmias, do coração. Esse é um tratamento minimamente invasivo, que não requer a abertura da caixa torácica e pode ajudar o paciente a ficar livre de medicamentos.

Nesse caso, um pequeno cateter é introduzido na veia ou artéria que apresenta problemas, então, por meio de temperaturas altas ou baixas, o tecido sofre uma ligeira lesão, que vai estimulara a cicatrização com a proliferação de células saudáveis no local e eliminar a arritmia.

Sendo assim, como você viu, a ablação pode ser feita com a técnica a frio, que é a crioablação, ou pela técnica de calor, que é por radiofrequência. Ambos métodos são eficazes e indicados para o mesmo problema, sua variação está apenas na indicação daquilo que é mais adequado em cada caso, e também no fato de a crioablação demonstrar ser mais eficaz no que se refere ao tempo de execução e o método em si.

Embora a radiofrequência seja muito utilizada, a crioablação é considerada mais segura, porque possibilita testar o método antes de dar segmento ao tratamento, porque provoca uma lesão reversível. Também utilizamos um menor número de cateteres e exige menos anestesia.

De toda forma, tanto uma como outra técnica eliminam a arritmia e possibilitam que o paciente volte a ter a frequência cardíaca ideal, desacelerando os batimentos, já que na maioria dos casos há o aumento da frequência cardíaca.

Indicação da Ablação

Como dito, a ablação é indicada para pessoas que sofreram arritmias cardíacas, em especial a fibrilação atrial. Porém, nem sempre esse tratamento é a primeira opção, ou sequer é necessário. Afinal, é possível tratar a arritmia com medicamentos.

Porém, pode acontecer de que o paciente não responda bem à terapia medicamentosa, então, a ablação é indicada para ele. Em outras circunstâncias há resistência orgânica sobre o princípio ativo do remédio, e ainda casos em que há alergia por parte do paciente.

Então, ablação é recomendada quando o indivíduo não pode fazer uso do remédio. Mas há casos em que ele pode e seu organismo responde à medicação, mas a quantidade a ser utilizada é alta demais. Para evitar as complicações que os efeitos colaterais podem causar, também se recomenda a ablação.

Ablação - Clínica Augusto ScalabriniO procedimento não é contraindicado ou arriscado nos demais casos, apenas é uma opção para o paciente e algo a ser discutido com seu médico, já que o remédio seria suficiente. Em todo caso, uma opção da ablação é justamente ficar livre da necessidade de tomar o remédio, porque esse tratamento oferece a cura para quase todos os casos.

Apesar de qualquer pessoa diagnosticada com arritmia poder se tratar com a ablação, ela não é indicada para mulheres grávidas. Somente em casos em que seja de fato inevitável é que a gestante é tratada assim, e ainda sob ampla supervisão para evitar complicações na gravidez.

Procedimento Ablação

O procedimento da ablação não é complicado, e como dito, trata-se de uma técnica minimamente invasiva. O paciente não sofre cortes, não precisa de pontos e em até 24 horas já pode voltar para sua casa.

Isso porque para tratar a artéria problemática o médico realiza uma punção e insere um cateter muito fino no local. Na ponta do cateter há um equipamento que vai esfriar ou esquentar, conforme o método escolhido.

Ele é posicionado na altura em que a arritmia está acontecendo, e ali, o tecido sofre uma leve lesão, que vai fazer com que o ritmo do coração seja restabelecido. Quando a frio, a temperatura pode chegar a -80°C.

Todo o processo é rápido e seguro, mas precisa ser realizado em local apropriado com estrutura que possibilite recursos técnicos para o médico, como uma sala hemodinâmica. O paciente pode receber anestesia geral, sedação ou anestesia local, conforme aquilo que o médico julgar mais seguro em cada caso.

Uma arritmia cardíaca pode trazer complicações graves para a saúde do paciente. Ele pode sofrer paradas cardíacas, e ainda existe o risco da formação de coágulos. Eles migram pelo organismo e podem causar AVCs, embolias e trombose.

Por isso, a ablação é vantajosa, já que se elimina as células que estão causando problemas para os batimentos cardíacos. A pessoa não precisa mais tomar remédios e sua saúde cardíaca é restabelecida.

Porém, é preciso sempre entender que somente o médico poderá dizer ao certo se a ablação é de fato indicada em cada caso. Quem sofre com batimentos descompassados deve procurar por ajuda médica o quanto antes para obter um diagnóstico preciso.

Com isso, o especialista avaliará a situação do quadro de seu paciente, que ficará a par de todos os tratamentos disponíveis e ainda conhecerá também a ablação e suas vantagens e riscos. Afinal, embora seja um método eficaz, como qualquer outro ele pode trazer complicações como hematomas trombose, infecções, bloqueios, entre outros.  Por isso, é fundamental a conversa franca com o médico.

Entre em contato conosco

Entre em contato conosco

WhatsApp chat