Colesterol Alto: quais os perigos?

Colesterol Alto: quais os perigos?

O colesterol não tem uma boa reputação, sendo que muitas pessoas fazem de tudo para evita-lo. Porém, trata-se de uma substância que o organismo humano necessita, porque ele ajuda no processamento da vitamina D e na produção e liberação de alguns hormônios, além de também compor os ácidos biliares.

Sendo assim, o problema ocorre quando o colesterol alto é diagnosticado. Isso significa que há mais gordura no sangue do que o organismo de fato precisa. É nesse momento que ele deixa de ser benéfico para começar a apresentar riscos para a saúde.

Neste post listamos os principais perigos do colesterol alto para a saúde. Continue lendo entenda a importância de manter a taxa dessa substância dentro de um limite saudável, de modo que você aproveite somente os seus benefícios.

Entupimento das artérias

O colesterol é uma espécie de gordura que se mistura à corrente sanguínea. Quando existe o excesso dele no sangue, com o tempo começa a se acumular nas paredes das artérias criando placas que causam entupimentos, provocando a aterosclerose.

Esse bloqueio pode acontecer apenas de forma parcial ou total e, ainda, placas de gordura podem se desprender e serem levadas para outros pontos das artérias. Com isso, aumentam expressivamente as chances de ocorrerem infartos e acidentes vasculares cerebrais, já que o sangue não consegue fluir livremente.

Gangrena e trombose

Essas duas doenças são classificadas como problemas vasculares e também são ocasionadas em função do colesterol alto. Isso porque as placas de gordura que se acumulam nas artérias e interferem no fluxo sanguíneo também prejudicam a irrigação dos braços e das pernas.

Quando uma das placas se solta, ela pode provocar a trombose nos membros e os sintomas de que há algum problema com eles se manifestam como dor ou dormência. Essa condição também aumenta muito o risco de infecção.

Pedra na vesícula

O sistema digestivo também é afetado pelo colesterol alto, e um dos problemas que ele provoca, nesse caso, é a formação de cálculos biliares, ou pedras na vesícula. A estimativa é de que cerca de 80% dos cálculos biliares que são diagnosticados tenham origem na alta do colesterol.

Isso acontece porque quando o fígado libera a bile e o colesterol eles são encaminhados para a vesícula. Quando existe o excesso de gordura ela aos poucos se acumula nesse órgão e, com o tempo, transforma-se em partículas que se aglomeram e formam os cálculos.

Como saber se o colesterol está alto?

Um dos grandes problemas do colesterol alto é que ele não apresenta nenhum tipo de sintoma. Trata-se de uma condição silenciosa que somente é percebida depois que começa a desencadear complicações. Por isso, não se pode esperar manifestações incômodas para saber se há excesso de gordura no sangue.

O ideal é que esse controle seja feito por meio de exames como o hemograma, que ajudam a definir quais são as taxas do colesterol ruim (LDL) e do colesterol bom (HDL). Assim, quando há um aumento do LDL ele precisa ser controlado para reduzir os riscos dos perigos que oferece.

Esse controle pode ser feito com medidas simples como uma reeducação alimentar e a prática de exercícios físicos. Somente em casos mais graves a medicação também é receitada para ajudar na eliminação da gordura.

Mas é importante lembrar que o intuito não é reduzir a zero a taxa de LDL afinal ele é essencial para o organismo humano. Com o devido acompanhamento médico o resultado esperado é que as taxas estejam dentro do limite mínimo e máximo considerados como saudáveis.

Sendo assim, é fundamental evitar o colesterol alto, já que ele traz complicações que podem se tornar graves. Entretanto, é necessário manter o equilíbrio entre o HDL e o LDL de modo que o corpo disponha dessas substâncias para manter a regularidade das suas funções.

Entre em contato conosco

Entre em contato conosco

WhatsApp Agende sua Consulta